PUCRS Promove Capacitação para os Voluntários de Reforço Escolar do AJPII

      No dia 25 de junho, na sala 224 do prédio 15 da PUCRS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, os voluntários que desenvolvem o trabalho de reforço escolar com os acolhidos, participaram da capacitação promovida pela equipe de Pastoral /AVESOL da PUCRS, com a professora Drª Síntia Lúcia Faé Ebert, coordenadora do curso de Pedagogia.

      Jaquelini Alves Debastiani, do Centro de Pastoral e Solidariedade da PUCRS e responsável pelo voluntariado, iniciou a fala dando boas vindas aos voluntários que atuam no reforço escolar dos acolhidos no Abrigo João Paulo II e apresentou a professora Síntia Ebert.

      Síntia iniciou sua fala questionando as maiores dificuldades encontradas pelos voluntários e os desafios que julgam necessitar de apoio para superar. A professora aconselhou a fazer um mapeamento da aprendizagem dos acolhidos, como também a dividir em grupos, conforme escolaridade ou idade ou, ainda, aprendizagem.

       Incentivou a criar combinações com os acolhidos antes de iniciar as atividades que serão desenvolvidas durante o reforço escolar e, estas, ficarem expostas para todos verem e relembrarem. Aconselhou também, a expor o alfabeto e o silabário para as consultas durante as atividades.

       Mostrou, através de indagações aos voluntários, que as crianças aprendem de formas diferentes, uns tem mais memória auditiva, outros memória visual e outros necessitam de outros estímulos concretos para conseguirem aprender.

        Síntia comentou que ?caso as dificuldades maiores sejam problemas de interpretação e de matemática, é interessante trabalhar com problemas matemáticos, ou seja, uma historinha simples: Ana tem 12 anos e Paula tem 6. Qual a diferença de idade das irmãs?; com isso tem-se a interpretação do texto e os cálculos matemáticos.

      Trouxe sugestões de várias formas de promover a aprendizagem através de brincadeiras como ditado estourado, jogo de sete erros, alfabeto ilustrado, tampinhas com letras, silabário simples, charadinhas, bingo de letras e trilhas alfabéticas. Sugeriu deixar exposto nas casas lares estes estímulos para reforçar a aprendizagem. Para a matemática, sugeriu usar o material dourado.

         O Abrigo João Paulo II agradece a parceria com a Pastoral/Avesol da PUCRS que encaminha os voluntários e também auxilia proporcionando momentos de capacitação e troca de experiências.