Assembleia de 2019 com os adolescentes das casas-lares

         No dia 01 de junho, foi realizada a primeira assembleia, de 2019, com os adolescentes entre 12 e 17 anos que estão colhidos nas casas-lares do município de Porto Alegre e Viamão. O evento ocorreu na sede administrativa, em Porto Alegre.

         Para promover a integração entre o grupo, foi proposta inicialmente uma dinâmica com o objetivo de trabalhar a escuta, flexibilidade, o espírito de grupo e de família calabriana. Logo após foi apresentado um objeto e promoveu-se o diálogo, sendo que só a pessoa que estivesse com o objeto poderia falar. Cada participante fez sua apresentação e partilhou um pouco do que está fazendo de cursos profissionalizantes ou se já está trabalhando e quais são as perspectivas de futuro que esperam conquistar.

         Camila Monteiro, vice-diretora e coordenadora das casas-lares, explicou a proposta do encontro e fez referência do significado de assembleia, enfatizou "é um espaço de diálogo entre pessoas de um mesmo grupo e que têm algum interesse comum, com a finalidade de discutir e deliberar sobre temas determinados, podendo dar opiniões, sugestões e críticas construtivas. Gostaríamos da participação sincera de todos que estão aqui presentes para podermos juntos construir soluções para as sugestões que forem propostas sempre com o objetivo de melhorar a qualidade de vida no acolhimento."

        Os encontros serão realizados no primeiro sábado de cada mês, com base nas sugestões propostas nesta primeira assembleia, tais como: Liberdade(sair, dormir na casa de amigos); celular; responsabilidade/respeito; conversa entre as casas-lares; desligamentos; namoro/sexualidade; internet; festa do pijama; atividades no turno inverso ao escolar; limites e deveres; igualdade e Bullying.

         Para encerrar o encontro, após o lanche, os jovens foram convidados a falar uma palavra positiva e uma negativa da instituição. Dentre elas as positivas surgiram o afeto, acolhimento, carinho, comida boa, festas, oportunidades de estudar, equipe comprometida, entre outros. Já entre as palavras negativas surgiram não poder sair para balada, ter que cumprir as regras, pouco tempo com os amigos da escola entre outros.

     O Abrigo João Paulo II busca criar espaços de diálogo, protagonismo juvenil e de capacitação sempre com o objetivo de promover um espaço de acolhimento humanizado e adequado às realidades atuais.

View the embedded image gallery online at:
https://abrigojoaopauloii.org.br/702-assembleia#sigProIdf13a7efb69