Loading color scheme

Acolhimento Institucional de Crianças e Adolescentes

Modalidade Casa lar - É o acolhimento realizado em unidades residenciais, composta por um casal social e um educador substituto, que residem neste espaço institucional, os quais trabalham prestando cuidados a um grupo de até 10 crianças e/ou adolescentes que são encaminhados pelo Juizado da Infância e Juventude e acompanhados por uma coordenadora técnica, assistente social e psicóloga. Em parceria com a FASC – Fundação de Assistência Social e Cidadania de Porto Alegre e SMCAS – Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social de Viamão.

Local: em Porto Alegre são 13 unidades: Bons Meninos, Coração de Jesus, Divina Providência, Espírito Santo, Farol da Esperança, Ir. Francisco Perez, Pérolas Calabrianas, Pérolas do Amanhecer, Rainha do Brasil, Renascer, Sagrada Família, São José e Sol Nascente.

Em Viamão são 6 unidades: Anjos do Lar, Doce Olhar, Mãe de Deus, Nossa Senhora de Nazaré, Rainha da Paz e Santa Isabel.

Modalidade Abrigo Residencial – É o acolhimento institucional, sendo considerada porta de entrada de crianças e adolescentes que são encaminhadas pelo Juizado da Infância e Juventude. Composta por até 20 acolhidos, acompanhados por educadores sociais(12/36h), uma coordenação técnica, assistente social e psicóloga. São realizados três direcionamento priorizados, respeitando as particularidades e necessidade de cada acolhido, podendo retornar para suas famílias de origem, serem encaminhados para família substituta ou encaminhados para o acolhimento em casa lar do município. É uma parceria com a SMCAS – Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social de Viamão.
Local: em Viamão há 1 unidade: Cisne Branco

Estas modalidades foram implementadas pela Política de Assistência Social dos Municípios, em consonância com as disposições do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e com o CONANDA (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente).

Diálogo contínuo e persistente, educação e amor como base de formação

O Abrigo João Paulo II proporciona um acolhimento institucional e integral, mas enquanto se busca uma solução personalizada para cada caso atendido, são oportunizadas as seguintes atividades:

Escola: Todos os acolhidos frequentam a rede pública de ensino, alguns em escolas particulares por meio de bolsa de estudo. São acompanhados pela equipe técnica e coordenação.

Oficinas Pedagógicas e Cursos Profissionalizantes: Visam proporcionar atividades de trabalho de forma educativa, o conhecimento do mundo do trabalho, bem como, ajudar as crianças e adolescentes a se planejar para a construção de uma autonomia financeira.

Atividades de recreação e lazer: Pretendem resgatar o direito de brincar e aprender a conviver em grupo e com as diversidades.

Atividades de formação integral: Têm como objetivo resgatar valores éticos e humanos com base na filosofia calabriana e cristã.

Atividades de higiene e saúde: Visam orientar os meninos e meninas com relação à saúde, à higiene, o cuidado com as roupas, à prevenção de doenças entre outros.

Inserção no mercado de trabalho: a instituição busca parceria com empresas para a colocação de jovens a partir dos 14 anos, no programa jovem aprendiz, para capacitação e iniciação no mercado de trabalho.