Adolescentes do AJPII participam de palestra no MPRS

        No dia 27 de junho, as adolescentes acolhidas no Abrigo João Paulo II e em outras instituições de acolhimento do município de Porto Alegre participaram da continuação da capacitação que teve início no dia 06, promovida pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul em parceria com o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, no auditório do MP, em Porto Alegre.
 
       As adolescentes participaram da palestra promovida pela Dra. Jaqueline Lubianca, médica Ginecologista, (Profa. Associada de Ginecologia e Obstetricia da UFRGS, Coordenadora do Ambulatório de Planejamento Familiar do HCPA, Membro da Comissão Nacional Especializada de Anticoncepção da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia-FEBRASGO e Doutora em Fellowship em Ginecologia Infanto-Juvenil, Boston, MA) que aprofundou a discussão e a reflexão sobre "A gravidez na adolescência" e sobre "Métodos contraceptivos", em especial  aprofundou as explicação sobre o Mirena.
    
       No dia 06 de junho, o Ministério Público, o Município de Porto Alegre, o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, o Hospital Materno Infantil Presidente Vargas e a Bayer S/A assinaram, um Termo de Cooperação para acesso das adolescentes inseridas em programa de acolhimento institucional às políticas de saúde da mulher e de planejamento reprodutivo introduzido pela Lei 13.527/16. A assinatura aconteceu durante o seminário "Debatendo a Gravidez na Adolescência", realizado no auditório MP. 
 
       Drª. Cinara Vianna Dutra Braga, promotora de Justiça da Infância e da Juventude e responsável pela fiscalização dos acolhidos em Porto Alegre, ressalta que este é um passo inédito na prevenção à gestação de jovens do acolhimento institucional. "Tenho visto meninas de 12 e 13 anos gestantes ou já mães e sabemos das dificuldades dessas situações. Para as acolhidas é ainda pior, pois elas já enfrentam uma situação de vulnerabilidade extrema. Essa parceria vai garantir o atendimento a cem dessas jovens que, por sete anos, estarão protegidas e poderão planejar o futuro sem o risco de uma gravidez precoce. O papel de cada um nesse termo é de fundamental importância".
 
     Neste dia, também foram realizadas palestras de profissionais da área. O primeiro tema foi "Gravidez não planejada na Adolescência tem solução?", desenvolvido pelo médico Sílvio Antônio Franseschini, doutor em Ginecologia e membro da Comissão Especializada em Anticoncepção da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasco). O segundo assunto, "Anticoncepção em Vulnerabilidade", com a exposição da diretora técnica do Hospital Presidente Vargas, Juliana Zanrosso Caran, e a terceira palestra foi a médica Jaqueline Lubianca.
 
      O Abrigo João Paulo II agradece a iniciativa e a força conjunta do MP e demais envolvidos que estão promovendo a criação deste espaço de debate e conscientização das adolescentes que estão em acolhimento institucional.