Encontro do Regional Sul - Pobres Servos

        No dia 12 de dezembro, ocorreu a última reunião do Regional Sul deste ano e contou com a presença do conselho operacional do Abrigo João Paulo II e das demais atividades sociais, paroquias e de formação da Congregação dos Pobres servos da Divina Providência que estão localizadas no Rio Grande do Sul.

       Pe. Jailton Lino, presidente dos Pobres Servos e que será ordenado bispo de Teixeira de Freitas/BA, em fevereiro de 2018, apresentou alguns aspectos fundamentais sobre a ?Estratégias e Governança?, relatou a evolução histórica da administração e comentou ? o século 21 é o da Governança Corporativa, precisamos criar estratégias com valores, pois se não temos estratégias não iremos gerar valor?, também enfatizou ? precisamos estimular a reflexão estratégica de forma constante e mantermos atentos as mudanças no ambiente de negócios, buscando garantir a capacidade de adaptação da organização social que realizamos.?

         O grupo de conselheiros do Regional Sul participou de uma missa de ação de graças por todo o trabalho que foi realizado em 2017 e rezando pelas atividades e continuidade dos projetos sociais para 2018, presidida por Pe. Jailton juntamente com o Pe. Gilberto Bertolini, Delegado da Congregação no Brasil e demais padres das atividades que estavam presentes.

       Na parte da tarde, Carmem Zanella, secretária da delegação, apresentou os dados e o trabalho que foi desenvolvido por toda Delegação Nossa Senhora Aparecida, que pertence a Congregação e é a responsável pelas atividades no Brasil. Na ocasião comentou alguns aspectos que foram enfrentados em 2017 e as projeções para 2018. Logo após cada atividade que estava presente apresentou os resultados do ano e as prospecções de trabalho para 2018.

         Camila MOnteiro, vice-diretora e coordenadora técnica das casas-lares, apresentou os dados do serviço de Acolhimento Institucional do Abrigo João Paulo II e a conquista do Prêmio de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa do RS. Em 2017foi realizado o projeto ?Apadrinhamento Afetivo?, em Porto Alegre, que neste ano possibilitou mais 10 acolhidos; Referente ao desligamento da instituição: 03 acolhidos por maioridade; 43 acolhidos retornaram para família de origem ou extensa; 30 acolhidos foram adotados. Ao todo 338 crianças e adolescentes foram acolhidas nas 23 unidades do Abrigo João Paulo II. O apoio voluntário, imprescindível para o sucesso de nosso trabalho, com um total de 158 voluntários que atuam no reforço escolar, em ações pontuais, como festas e demais eventos da instituição e os apoios profissionais, como psicólogos, dentista, jornalista, fotógrafo entre outros.