Funcriança

Escolha o destino de parte do seu Imposto de Renda

DESTINE O SEU IMPOSTO DE RENDA EM BENEFÍCIO DO ABRIGO

         Você sabia que existe uma maneira de ajudar o Abrigo João Paulo II ? Pessoa Física que possuir Imposto de Renda Devido, apurado na declaração de renda anual - MODELO COMPLETO poderá efetuar a destinação ao FMDCA (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente)  conforme estabelece o § 1º, Item I, do artigo 87 do Regulamento do Imposto de Renda. Através do Funcriança, que lhe permite fazer a destinação de seu Imposto de Renda. O Funcriança permite tanto doações gerais - que vão para o fundo e são depois distribuídas pelas diferentes instituições - como direcionadas - que vão direto para a instituição de sua escolha.
 
 
           Doações durante o ano de 2017
         De janeiro até abril você ainda poderá destinar parte do seu imposto de renda para o Abrigo João Paulo II, mas somente 3% para pessoas físicas. E deverá encaminhar seu comprovante de pagamento para o Abrigo encaminhar ao FUNCRIANÇA.
         No restante do ano, quando você faz a doação - qualquer uma das duas, geral ou direcionada - pode descontar integralmente o valor que doou parte do Imposto de Renda devido no percentual de até 6% para Pessoa Física e de 1% para Pessoa Jurídica, conforme limite estabelecido pela legislação federal, aos Fundos Estaduais da Criança e do Adolescente, durante o ano Calendário, ou seja, de maio até 30 de dezembro de 2017, para declarações que serão feitas em 2018. Portanto, as contribuições que fizer neste ano poderão ser deduzidas na declaração de imposto que fará no ano que vem. Para incluir as doações na declaração, você terá que ter os recibos guardados.
 
Exemplo: Declaração com Imposto a Restituir COM DOAÇÃO SEM DOAÇÃO
Rendimento Mensal R$ 5.500,00 R$ 5.500,00
Declaração de Ajuste Anual - Resumo    
Rendimentos Tributáveis R$ 66.000,00 R$ 66.000,00
Deduções - Total: R$ 13.200,00 R$ 13.200,00
Imposto Devido    
Base de Cálculo do Imposto R$ 52.800,00 R$ 52.800,00
Imposto Devido R$ 4.644,00 R$ 4.644,00
Dedução do incentivo ( doação ao Fundo para o Abrigo) R$ 278,00  
Total do Imposto Devido R$ 4.366,00 R$ 4.644,00
Imposto Pago    
IRRF R$ 7.000,00 R$ 7.000,00
Imposto a Restituir – Declaração Completa R$ 2.634,00 R$ 2.356,00
 
 

COMO DESTINAR PARA O ABRIGO

Regras do Município de Porto Alegre

A maneira mais prática de destinar o seu imposto devido é através da Internet - a Procempa, órgão que cuida da parte de informática da prefeitura de Porto Alegre, mantém uma página especial para receber doações. Através dela, você poderá doar diretamente para o Abrigo. Veja como fazer:
2 - No campo “Executora”, selecione - Abrigo João Paulo II - IPSDP
3 - Escolha um dos nossos projetos e clique em “Doar para este projeto”
4 - Complete com o número do seu CPF ou CNPJ e com o valor que deseja doar, faça o pagamento no banco e quando for fazer sua declaração coloque este valor de doação. Guarde seu recibo de pagamento e a Darf. Faça sua doação!
Obs: O valor destinado retorna na restituição do IR.
 
PROJETOS DO ABRIGO JOÃO PAULO II EM ANDAMENTO:
 
01-  Projeto Um lar acolhedor
O projeto “Um lar acolhedor”  visa captar recursos para a aquisição de móveis e eletrodomésticos, buscando qualificar o ambiente de acolhimento em que as crianças e adolescentes residem e são atendidas pelo Abrigo João Paulo II. 
Encerramento: 30/06/2018
 
02-  Projeto Trilhando Caminhos
O projeto “Trilhando Caminhos”  busca solucionar e dar agilidade as demandas de transporte referente aos atendimentos externos da instituição, buscando garantir a qualidade do atendimento prestado às crianças e adolescentes, facilitando o translado e quando necessário busca de doações e outras demandas que envolvem o problema de deslocamento.
Encerramento: 30/06/2019
 
03-  Projeto Guiar o Futuro
O projeto “Guiar o Futuro”  visa a aquisição de um veículo Mercedes Benz Sprinter Van 515, com emplacamento. Para auxiliar o translado de pequenos grupos de acolhidos em atividades externas de recreação e cultura.
Encerramento: 31/12/2019

 

Regras do Município de Viamão

Dados para o depósito:
FUNCRIANÇA DE VIAMÃO
CNPJ: 17.979.325/0001-60
Banco do Brasil agência 0628-9
Conta/corrente 44.043-4
 
O doador, após realizar o depósito deve: informar o valor, nome completo, CPF, cidade, estado, data do depósito e a  cópia do comprovante ao Abrigo João Paulo II (51)3336-3754 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Com todos estes dados será emitido um recibo para posterior declaração de beneficio fiscal.
 
01- Projeto Planejando o Futuro
O projeto visa a captação de recursos para aquisição de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e materiais de escritório para melhorarmos a estrutura física dando mais qualidade no atendimento aos acolhidos.
Encerramento: 04/11/2017
 

O QUE É O FUNCRIANÇA

          O Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - Funcriança - foi criado com base no Estatuto da Criança e do Adolescente para permitir a captação de recursos para programas de auxílio a crianças e adolescentes expostos à situação de risco. Cada município cria o seu próprio Funcriança, que analisa e autoriza as instituições que são voltadas para as crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social a receberem doações que ajudem a realizar seu trabalho.
          Em Porto Alegre, milhares de crianças e adolescentes se beneficiam dos recursos obtidos através do Funcriança. Entre eles, estão os que vivem no Abrigo João Paulo II. Se você quiser saber mais sobre o Funcriança em Porto Alegre, visite a página: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/fundocrianca onde estão todas as informações sobre o Fundo.
         Base legal principal • Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990; • Decreto nº 3.000, de 26 de março de 1999, art. 591; • Lei nº 9.249 e nº 9.250, de 26 de dezembro de 1995; • Lei nº 9.532, de 10 de dezembro de 1997; • Instrução Normativa SRF nº 267, de 23 de dezembro de 2002; • Instrução Normativa SRF nº 390, de 30 de janeiro de 2004; • Instrução Normativa RFB nº 1.131, de 21 de fevereiro de 2011; • Lei nº 13.069, de 19 de novembro de 2008, do Estado do RS; • Lei nº 10.797, de 23 de dezembro de 2009, do Município de Porto Alegre; • Lei nº 12.594, de 18-01-2012.    
 
           Sua ajuda é muito importante para as crianças e adolescentes que o Abrigo acolhe. Navegue pelo nosso site e conheça melhor nosso trabalho.